30 de junho de 2010

Kaká e Ashton Kutcher realizam campanha contra a prostituição: “Homens de verdade não compram garotas!”

Enquanto defende a seleção na Copa do Mundo, Kaká também atua fora de campo. O camisa 10 do Brasil manifestou seu apoio a uma campanha contra a prostiuição, promovida pelo ator de Hollywood Ashton Kutcher. O meia postou uma foto em seu perfil no Twitter, nesta terça-feira.
Visite: Gospel, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel

Na imagem, Kaká aparece vestindo uma camisa da seleção brasileira com seu nome e número, além de uma placa com a seguinte mensagem: “Real men don’t buy girls!!”, que, em inglês, significa “Homens de verdade não compram garotas!!”

No início do mês, Ashton Kutcher compareceu ao lançamento de de seu novo filme ao lado de Demi Moore, sua mulher, e posou com um cartaz no qual continha a mesma mensagem.

Fonte: Globo Esporte / Gospel+

DVD do Filme de Kaká é distribuido gratuitamente

Nas ruas em volta do Ellis Park, em Joanesburgo, DVDs oficiais do meia Kaká estão sendo distribuídos gratuitamente. A ação não se trata de homenagem de torcedores brasileiros ao seu camisa dez e, sim, um trabalho da igreja Batista da África do Sul.

“Somos fãs dele por tudo que faz para exaltar o nome de Deus”, disse o pastor Eden Sean. A poucos metros da entrada do estádio em que o Brasil enfrentará o Chile, ele ajudava um grupo de aproximadamente 10 adolescentes a entregar os DVDs aos torcedores que passavam.

O DVD “Kaká – Este é o ritmo do meu jogo” foi produzido no Brasil e lançado esse ano. Segundo o site oficial do jogador, um milhão de cópias serão distribuídas na África do Sul durante a Copa do Mundo.

Kaká reclama de preconceito religioso
Na última semana, o meia Kaká respondeu ao colunista Juca Kfouri, do jornal “Folha de S. Paulo”, que afirmou que o jogador pode até ser obrigado a encerrar a carreira de forma prematura por conta de uma lesão crônica no púbis.

Segundo o camisa 10 da seleção brasileira, Juca Kfouri teria motivos extra-profissionais para criticá-lo. Em seu espaço na edição de segunda-feira do jornal, o colunista comparou o suposto problema do jogador àquele que obrigou o tenista Gustavo Kuerten a abandonar as quadras.

Evangélico, o atleta diz que se vê como alvo do jornalista por conta de divergências religiosas. E, dizendo sentir falta de respeito em relação às suas escolhas, pediu respeito.

“O problema dele, do Juca Kfouri, em relação a mim é a minha fé em Jesus Cristo. Assim como eu o respeito como ateu, o meu pedido é pra que ele respeite a mim e a outros milhões de brasileiros que acreditam em Jesus Cristo”, afirmou.

Fonte: IG / Gospel+

Um comentário:

Guerreiros da última geracão disse...

Ele é um homem de Deus