7 de novembro de 2011

Jesus Cristo é ridicularizado em programa de TV Judeu e na internet

Apoio dos EUA a Israel na ONU reascende velha polêmica. Em todo o mundo parece haver uma batalha pela liberdade religiosa. Em diversos países a pena para a mudança de religião é a prisão ou até a morte.

Geralmente, os muçulmanos são mais rápidos e incisivos ao reclamar quando se sentem perseguidos ou ofendidos. Porém, quando a discriminação é contra o cristianismo, as reações são mais “diplomáticas” ou mesmo inexistentes.

No final do mês passado os Estados Unidos, maior aliado político de Israel, declarou um corte de investimentos na ONU depois de ver a UNESCO reconhecer a Palestina como um país independente. Vários ministérios evangélicos norte-americanos pró-Israel foram rápidos em se manifestar sobre a questão, que pode ter graves consequências na política do Oriente Médio.

Em fóruns de debate sobre religião na internet, uma velha polêmica voltou a ser debatida. O Israel de hoje é o mesmo Israel da Bíblia? Em meio a fortes argumentos a favor e contra, algumas questões antigas voltaram à pauta do dia. Em Israel existe liberdade religiosa? Os judeus não aceitam ser ridicularizados, mas tem o direito de ridicularizar os outros?

Material produzido por emissoras de TV em Israel no passado voltaram a ser mencionados e usados como exemplos de intolerância. Em especial um episódio do programa Toffee VeHa-Gorillah, onde o fantoche de um macaco é crucificado.

O vídeo traz o seguinte diálogo e assista em seguida:
Toffee – apresentadora: Olá, este é o programa da Toffee e seu gorila. Hoje vim para falar sobre os destaques da história do povo judeu, desde épocas passadas até hoje. Hoje vamos aprender sobre a crucificação de Yeshua [Jesus]. Você já ouviu falar sobre Jesus? [pergunta ao macaco]
Gorilla – fantoche: Ouvi dizer que ele foi uma pessoa honrada.
Toffee: Não, Yeshua era um inimigo do povo judeu. Ele tentou nos converter todos em cristãos. Embora existam bons cristãos, para os judeus este é um perigo terrível, uma ameaça à paz do povo judeu.
Gorilla: [gritando] Eu quero reproduzir isso!
Toffee: Você sabe mesmo o que é reproduzir? Significa ter relação com um gói [não judeu] algo que nem eu nem você, obviamente, desejamos.
Gorilla: Eu quero que meus filhos possam comer [o chocolate] Toblerone e sejam gói, isso aqui está muito chato, Toffee! Eu quero viver na Suíça com um gói e comer Toblerone todo o dia!
Toffee: Ok, querido, se você ama tanto a Yeshua, então vai querer ser como  ele.
[letreiro] “A Crucificação de Yeshua”
Toffee: Eu sou Judas Iscariotes.
Gorilla: Eu sou Yeshua. Eu quero que vocês todos se tornem cristãos e comam carne de porco e Toblerone. Divirtam-se! Você, os telespectadores em casa, também?
Toffee: Por causa disso, vou crucificar você! Como você se atreve a pregar isso aos judeus inocentes?
[Toffee martelar um prego nas mãos do macaco]
Gorilla: Meu Deus, por que me abandonaste?
Toffee: Você é um nazista, Yeshu, você é um nazista!
Gorilla: Toffee! Não, Toffee, estou com medo! Eu andei sobre a água, eu transformei grilos em um bolo. Não! Eu não sou Yeshu. Foi um erro. Eu sou Moisés, nosso mestre, não use esses pregos … Toffee, não!
Toffee: É somente um, seu covarde …
Gorilla: Nããão! Oh, Oh Deus … Toffee, não, Aaahhhh! aaahhh! Não, Não, Não ….
Veja o vídeo:



Outro vídeo, de 2009, também entrou para a história da zombaria contra os cristãos em Israel. O programa Tonight com Lior Shlein que vai ao ar pelo canal 10 fez piada mais de uma vez com o assunto. Essa é uma transcrição parcial:
Apresentador: Cristãos dizem que Jesus andou sobre as águas do Lago de Tiberíades. Mas isso não é verdade! Jesus era tão gordo que tinha vergonha de sair de casa, por isso não podia ir para o lago com roupas de banho… Os cristãos dizem que Jesus era assim [imagens típicas de Jesus], mas estas fotos são falsas. A verdade é que Jesus era gordo desde os três anos. Era um peso-pesado. Ele devia ser assim [foto de um homem, extremamente gordo com uma barba e cabelos longos e sem camisa] se chegou aos 40.Não creio no que diz a igreja cristã!
[No programa seguinte eles voltaram ao assunto]
Apresentador: Sempre negamos algo que a igreja cristã diz a você. Lembram que já negamos que Jesus andou sobre as águas? Veja esse novo clipe! [imagens de Maria] Os cristãos dizem que Maria, mãe de Jesus, era virgem. Mas isso não é verdade! Se Maria realmente fosse virgem, então ela não usaria brinquedos eróticos no show da noite com Flávio ​​Josefo! A verdade é que quando Maria tinha 15 anos, ficou grávida de um colega de classe e seus pais queriam colocá-la em um convento. Mas como Jesus não havia nascido ainda, não havia o cristianismo e portanto não havia conventos… então os pais de Maria a deixaram em um estádio de futebol, e Maria passou a noite com o time de futebol de Canaã! Não acredite na Igreja Cristã!
Na ocasião ambos os vídeos geraram protestos de grupos cristãos e mais tarde os canais emitiram pedidos oficiais de desculpas. Mas a questão não se restringe a programas de TV. Existem sérias restrições a cristãos em várias regiões de Israel. Há relatos constantes de missionários que foram impedidos de pregar e de judeus que foram perseguidos por reconhecerem Jesus como o Salvador. Mesmo que haja um número razoável de judeus messiânicos, que entendeu que Jesus é o Messias prometido, a quantidade de cristãos em Israel não passa de 1% da população.
São esperados desdobramentos políticos e diplomáticos na ONU por causa da tentativa da Palestina em ser reconhecida internacionalmente como uma nação autônoma. O grande argumento pela independência é a perseguição aos muçulmanos e a violência contra eles. Mas parece que, em nome da liberdade de expressão os cristãos também continuam sendo ridicularizados e perseguidos na terra prometida a Abraão.
Assista:



Fonte: InforGospel

Um comentário:

Natalia disse...

sem comentários para esses tipos de pessoas incrédulas!!!