15 de maio de 2011

Blogs gospel gays fazem campanha pró-homossexualidade com estudos bíblicos

Há espaço para tudo na blogosfera. Inclusive para defender (ou atacar) posições religiosas. Embora para muitos seja algo incongruente, blogs gays ou de homossexuais cristãos, que procuram harmonizar o cristianismo com suas práticas sexuais tem crescido em popularidade nos últimos meses. Em parte graças ao debate sobre novas propostas de lei e do posicionamento público de líderes religiosos que se opõe esse tipo de união na TV.

Um movimento parecido já existe a bastante tempo nos EUA, mas agora tem encontrado eco nos falantes da língua portuguesa. Alguns se declaram evangélicos, outros são católicos. Mas a linha de pensamento não é muito diferente.

Há testemunhos de pessoas que sentiram-se perseguidas pela igreja. Há estudos bíblicos. Textos a favor ou contra determinados líderes evangélicos e católicos. Posicionamentos políticos e campanhas por email, Facebook e Twitter são abundantes. Os blogs mostram alguns vídeos, entrevistas, trechos de filmes e até músicas de louvor compostas por membros do grupo. E até um movimento querendo mostrar quem são os cristãos que apoiam a PL122

Alguns deles são: Gospel Gay; Fui Hetero, Jesus me Libertou (como o nome indica, dirigido a ex-ex-gays); Diversidade Católica

Há inclusive comunidades no Facebook, como por exemplo a GospelGay. Eles definem assim as suas regras:

EVANGÉLICOS HOMOSSEXUAIS: este é o espaço de convivência, amizade e reflexão para lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais e transgêneros cristãos. Rejeitados pelas instituições, mas muito amados por JESUS

Se você quer participar, atenção:
- O grupo é para LGBTs, e héteros simpatizantes são bem-vindos. Se você não se encaixa em uma dessas categorias, considere a decisão de não entrar.
- O grupo foi criado como protestante, mas cristãos de todas as vertentes são bem-vindos, assim como ateístas, agnósticos e membros de outras religiões. Deve-se apenas ter em mente que as mensagens têm como foco o cristianismo e a visão protestante.
- Pregações e proselitismos, especialmente os baseados na visão condenatória da homossexualidade, bissexualidade e temas afins, são iguais a banimento. Se você veio nos dizer que “Deus ama o pecador, mas abomina o pecado”, este não é o grupo certo para você.

Muitos posts são dedicados a discussão de polêmicas, como as declarações de Ana Paula Valadão feito a um canal de TV no início do ano. Os comentários no Youtube deixam claro como o assunto está longe de ser debatido pacificamente.
Link
Fonte: Pavablog

Um comentário:

Natalia disse...

Nossa! Que horror!!!